4-0-3
 
 
Página Inicial  

Pesquisar pelo Site:

Oriente-se
Empresas
Imóveis
Turismo
 
 



 

Consórcios registram segundo maior volume de vendas mensal do ano

Consórcio mantém estabilidade no total de consorciados e mais presença nos veículos seminovos


Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC, explica que "a crise econômica instalada no país provocou maior reflexão do consumidor quanto ao momento da troca de veículos”.

Em setembro, o balanço do Sistema de Consórcios registrou o segundo maior mês de vendas de novas cotas do ano, depois do recorde obtido em agosto. Os dados apontaram 186,1 mil adesões, mantendo o ritmo de negócios acima da média mensal dos nove primeiros meses do ano de 178,3 mil, ainda em patamar inferior a de 2015, e mantendo estabilidade no total de consorciados ativos em 7 milhões.


"Ao registrar o segundo maior número de adesões do ano em setembro, o Sistema de Consórcios segue confirmando o interesse e o planejamento do consumidor em adquirir bens ou contratar serviços. Do imóvel ao veículo na garagem, da mobília e eletroeletrônicos aos mais variados tipos de serviços, os consórcios têm, cada vez mais, participado da vida financeira de cada um", explica Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC - Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios.

"Seja por suas características básicas como parcela acessível ao orçamento, custos finais menores, prazos longos, a modalidade vem permitindo que cada participante economize, poupe com objetivo definido e forme ou amplie seu patrimônio", complementa Rossi.

No Sistema de Consórcios, o volume de participantes ativos ficou em 7 milhões em setembro, 2,1% inferior aos 7,15 milhões contabilizados no mesmo mês em 2015. As vendas de novas cotas ultrapassaram um milhão e meio e, apesar da retração de 8,6%, acumularam 1,6 milhão (jan-set/2016), nos nove meses de 2016 contra 1,75 milhão (jan-set/2015) em igual período do ano passado. Na somatória das contemplações dos diversos setores, que se aproximaram do milhão mesmo com a retração de 9,1%, reduziu-se de 1,064 milhão (jan-set/2015) para 967 mil (jan-set/2016).

Em correspondência às reduções das adesões e das contemplações, os negócios também diminuíram. Os créditos comercializados chegaram a R$ 56,88 bilhões (jan-set/2016), 12,7% inferior aos R$ 65,14 bilhões (jan-set/2015). Os créditos concedidos totalizaram R$ 29,46 bilhões (jan-set/2016), 4,1% inferior aos R$ 30,72 bilhões (jan-set/2015).

Mais presença nos veículos seminovos

A presença dos consórcios como meio para adquirir veículos seminovos tem registrado crescimento permanente nos últimos cinco anos. A mudança de comportamento do consumidor no mercado automotivo, ao buscar o usado em substituição ao novo, segundo dados levantados pela Cetip, teve resultados significativos a partir de 2011.

Em setembro daquele ano, a participação da modalidade era de 3,68% no total de seminovos comercializados por meio de créditos concedidos, seja financiamento ou consórcio. Desde então, houve alta constante nos cinco anos depois: em setembro deste ano o share subiu para 10,69%.

Também no volume de carros usados houve crescimento. Enquanto a média mensal de vendas por meio de créditos de consórcios em 2011 era de 10,4 mil unidades, até setembro deste ano atingiu 22,3 mil, contabilizando uma evolução de 114,4%.

Segundo Rossi, "a crise econômica instalada no país provocou maior reflexão do consumidor quanto ao momento da troca de veículos. Com os orçamentos pessoal e familiar apertados, houve reavaliação da necessidade imediata dessa troca. Mais ainda: a concretização ou não de cada negócio foi precedida de análise de alternativas e condições existentes no mercado. Desta forma, ao planejar a futura compra de um novo carro, zero ou seminovo, o consumidor passou a considerar preço mais em conta, valor do seguro e índice de desvalorização menor, e a optar pelo consórcio para viabilizar a aquisição de um seminovo em bom estado de conservação e com características de conforto superiores".

Ao longo dos últimos cinco anos, o consórcio apontou aumento da presença no mercado financeiro, tornando-se opção para compra de automóvel, utilitário ou camioneta. Com base nos dados da Cetip, o gráfico abaixo indica que, ao considerar a base 100 em janeiro de 2011 para avaliar o comportamento das modalidades de crédito disponíveis, constatou-se que os consórcios atingiram, em setembro deste ano, 276,27, ou seja, 176,27% a mais que no início (jan/2011). Outros mecanismos, em igual período, ficaram em 77,01, isto é, quase 23% menor.



Rossi avalia os índices como "uma maior atenção do consumidor às suas finanças pessoais, especialmente quanto à essência da educação financeira, que tem levado pessoas e famílias a implantar novas atitudes para enfrentar o momento difícil da economia brasileira".

No gráfico abaixo é possível verificar que de 2011 até agora, a participação dos consórcios no total de veículos usados comercializados a partir de créditos concedidos, tem tido evolução porcentual permanente, ano após ano. Partindo de um share de 3,68%, em 2011, e ao atingir 10,41%, somente em nove meses de 2016, é possível notar a curva ascendente, apesar da redução de negócios no setor automobilístico.


17.11.16 10:21

Outras Notícias:  
22.09.17 16:02 Técnicos dizem que conectar empresas com indú...
22.09.17 15:59 Empresários da indústria estão mais confiantes, diz CNI
22.09.17 15:51 STF decide enviar denúncia sobre Temer à Câmara
21.09.17 12:45 Prévia da inflação em setembro tem o menor re...
21.09.17 12:39 BC reduz projeção de inflação este ano para 3,2%
21.09.17 12:36 Expectativa de inflação dos brasileiros sobe ...
21.09.17 12:33 Maia diz que PMDB está tentando reduzir o cre...
20.09.17 16:44 São Paulo mantém melhor posição no ranking de...
20.09.17 16:35 Temer diz a investidores que Brasil é um dest...
20.09.17 16:31 Em Nova York, Meirelles diz que recessão acab...
 
Anterior [1/1040] Próximo
Copyright © Vida Econômica - É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Power by Sistema agencianaweb.com.br